Resenha: Um ano inesquecível

UM ANO INESQUECÍVEL

Autor(a): Ronald Anthony
Páginas: 303
Editora: Novo Conceito
Ano: 2012 

Você acredita que o amor pode durar para sempre? Jesse Sienna não. O casamento de seus próprios pais era respeitável mas sem paixão; e sua própria história romântica indica que o amor queima ardentemente antes de desaparecer por completo. Então, quando seu pai, Mickey, muda-se para sua casa e parece não compreender o relacionamento superficial de Jesse com sua atual namorada, mas Jesse não lhe dá atenção.
É apenas um exemplo do quão diferente eles são e fica mais evidente que ele e seu pai nunca terão uma ligação mais profunda.
Mas a verdade é que Mickey Sienna conhece mais sobre amor do que a maioria das pessoas conseguem aprender na vida toda.
Há mais de cinquenta anos, ele encontrou o amor mais verdadeiro que a vida pode oferecer. Ele sabe das infinitas recompensas de investir seu coração e sua alma em alguém... E conhece o prejuízo devastador de deixar esse alguém perfeito escapar.
Quando Mickey percebe que Jesse não está dando valor a uma mulher extraordinária, decide que é hora de contar a história que nunca contou para nenhum de seus filhos a Jesse. Durante os meses seguintes, Mickey mostra seus momentos mais particulares e felizes para seu filho... e muda a percepção de Jesse em relação ao amor e as possibilidades de um relacionamento duradouro para sempre.


Mickey tem 83 anos, é viúvo, vive sozinho onde ele e sua esposa criaram seus cinco filhos, porém, por causa da idade já avançada, não consegue dar conta sozinho nos afazeres de casa. Em uma de suas tentativas de preparar algo para comer ele acaba colocando fogo em parte da cozinha. A partir daí seu filhos começam a discutir uma alternativa para que isso não volte a acontecer, falam até em levá-lo para uma casa de repouso. Jesse, o filho mais novo de Mickey, vê aí uma oportunidade de ter uma relação com seu pai que nunca teve. Por ter sido o último filho, quando seus pais já tinham uma certa idade, Jesse sempre se sentiu inferior com relação a atenção que Mickey lhe dava, pois depois de tantos filhos, e por causa da idade avançada, este já não curtiu tanto a infância do filho. Jesse então propõe que o pai vá viver com ele em sua casa. Vai ser difícil se acostumar com esse situação, ainda mais que os dois são como quase estranhos por nunca terem conversado muito, por terem tido uma relação mínima, ao contrário de como aconteceu com os outros filhos. Algumas das rotinas de Jesse teriam que mudar, como por exemplo, sua namorada deixar de dormir na casa dele com frequência ou vice e versa. Mas Jesse vê aí uma forma de conhecer melhor seu pai, e assim se reaproximarem. Ele só não esperava que fosse conhecer um passado de seu pai que ninguém mais conhecia.

Eu gostei do livro, mas achei que ele foi meio corrido. Na verdade não gosto de livros com poucos diálogos, e parece que a história aqui corre além do normal, sem se prender muito à cena, ou melhor, até fala bastante, mas pela falta de falas algumas vezes fica aquela coisa monótoma. Apesar disso este é sim um livro muito bom, bonito, e emocionante, no estilo Nicholas Sparks, aqueles dramas que te deixam com lágrimas nos olhos. A escrita do autor é simples e a leitura flui facilmente.
O livro não trata apenas do romance entre Jesse e sua namorada, mas principalmente de sua relação com seu pai, que começa a se intensificar por meio de um confidência de um pai pra filho sobre algo que marcou seu passado e que não gostaria de ver acontecer o mesmo com ele. E além de tudo, nos ensina uma lição de que podemos nos surpreender com os mais velhos, eles têm sempre coisas valiosas a nos ensinar.
Eu recomendo o livro. Volto a repetir que achei um tanto corrido, mas nem por isso deixou de ser um bom livro, com uma história ótima.

Deixe seu comentário na parede do Toalete!
0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...