Resenha: Postais do coração

POSTAIS DO CORAÇÃO

Autor(a): Ella Griffin
Páginas: 448
Editora: Novo Conceito
Ano: 2012 
Saffy tem um trabalho incrível em uma agência de propaganda em Dublin. Ela tem sua difícil mãe a uma distância segura. E ela acredita que seu namorado ator Greg — o próximo Colin Farrell — finalmente irá pedi-la em casamento. Conor admira a linda Jess. Mas depois de sete anos e gêmeos, ela ainda não se casará com ele. Ele passa os dias ensinando adolescentes terríveis e as noites escrevendo o livro que espera que mude tudo — inclusive a mente dela. Mas está difícil de alcançar finais felizes...

Depois de ler muitas resenhas falando bem do livro, decidi começar o ano por ele - Sim, essa resenha é muito antiga, não sei por que ainda não tinha postado ela -. Nada melhor que um romance, e vocês sabem o quanto eu amo esse gênero.
Bom, peguei este livro pra ler. O começo não foi muito bom, pelo menos quando comecei a lê-lo fiquei me perguntando o que tinha atraído tanto os leitores. Achei a história meio complicada, pois além de ser narrada oras em primeira, oras em terceira pessoa, são focadas em personagens diferentes. O trama gira em torno de dois casais, e além destes ainda possuem os amigos, filhos, e etc. Então, normal eu ficar meio confusa, né (acho que a tradução e edição do livro também contribuiu pra isso)? Enfim, não sei se foi assim com todo mundo, mas foi comigo. Comecei achando muito confuso o que tornou a história chata. Mas não desisti. Ainda bem. Depois que fui me adentrando na história, e passei a conhecer melhor cada personagem, eu já não queria mais parar de ler. Simplesmente este foi um dos melhores livros que eu li, e um dos mais bem escritos. Tem tudo, comédia, romance, drama, e o mais importante: são situações reais que podem acontecer com qualquer pessoa. A autora escreve de um jeito tão gostoso que te prende de uma maneira... só você lendo pra ver. É muito bom mesmo. De agora em diante irei querer ler mais obras dela.
Antes de começar a ler o livro até achei que ela tivesse algum parentesco com a outra Griffin, sabe, a Emily, que também é outra ótima autora. Mas se for pra escolher uma das duas, fico com a Ella, acho que ela consegue ser melhor até que a Emily, mais pelo fato do humor que também estão presentes nas páginas apesar das situações dramáticas vividas por cada personagem.
Eu só não gostei muito de como o livro terminou. A autora correu com o final e tiveram alguns personagem com a história inacabada. Não gostei do rumo que tomou, mas também, nem tudo acaba bem na vida real, né? E pelo que vi, este livro não tem continuação, pelo menos não achei nada com relação a isso. Uma pena. Acho que essa parte vai ficar pra nossa imaginação.

Deixe seu comentário na parede do Toalete!
0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...