Resenha: A Garota da Casa Grande

A GAROTA DA CASA GRANDE

Autor(a): Amanda Marchi
Páginas: 111
Editora: Novo Século 
Ano: 2013 
O livro A garota da casa grande é narrado por sua personagem principal, Georgia, que, sarcástica e ironicamente, apresenta-nos seu mundo através de seus belos olhos azuis. Presa na casa de sua avó em uma cidade pequena, onde não há nem ao menos um shopping, ela se vê em uma rotina monótona até conhecer Alice, sua vizinha não-da-frente-mas-da-diagonal. Um romance, sobretudo, entre seres humanos, que lutam contra o preconceito da cidade pequena e de si mesmas.

Olá, povo! É questão de honra fazer esse post! A resenha atrasou bastante devido a muitos contratempos, mas eu estou aqui pra terminá-la. E o melhor: com direito a sorteio!! Isso mesmo, a autora Amanda Marchi concedeu um livro para o Toalete presenteá-las. Esse livro é de autoria brasileira e inclusive já divulguei aqui sobre um evento dele com a autora em Brasília.

Georgia é uma adolescente com um humor bem irônico e tem o costume de passar as férias na casa de sua avó. Em mais uma ida a cidadezinha do interior, ela não parece nem um pouco animada, acreditando que tudo seria igual: um tremendo tédio. Bom, até ocorreram esses momentos, mas esse cenário mudou quando uma nova pessoa entrou em cena, Alice. É uma menina com uma aparência bem frágil, mas só aparenta porque os tapões que ela costuma dar na Georgia enquanto conversa e ri não parecem ser nada leves. Uma afinidade inexplicável surge entre as duas e elas passam a ser amigas. Alice está passando por um momento difícil de descoberta sobre quem ela é e o que as pessoas esperam que ela seja. A nossa personagem principal já tem certeza de sua opção sexual, mas não acredita que sua avó com um gigante crucifixo no pescoço consiga entendê-la. Os dias de férias começam a passar mais depressa com a companhia de Alice e diversos acontecimentos deixam Georgia preocupada com o futuro das duas. Essa história é um capítulo da vida da Georgia, que tem o preconceito, quebra e também mudança de expectativa como tema.

Minha opinião: Quando eu fiquei sabendo desse livro, pedi logo para ler. Nunca tinha lido nada sobre romances com casal principal homossexual e, por isso, fiquei curiosa sobre a maneira que o tema seria abordado. E, para minha surpresa, não teve muita diferença dos livros de romance com casal heterossexual. Assim como a própria resenha do site da Novo século afirma: "Um romance, sobretudo, entre seres humanos, que lutam contra o preconceito da cidade pequena e de si mesmas. " . Não existe apenas o preconceito da "cidadezinha" contra as duas, mas também os das próprias personagem. Essa parte me chamou bastante atenção e foi um ponto positivo para a leitura. A história tem um estilo bem realista, são personagens que a gente consegue imaginar existindo, nos prendemos tanto a essa realidade que qualquer mudança abrupta na história nos faz pensar " ai meu Deus ela -a autora- vai estragar tudo" - bom, eu pelos menos pensei assim em alumas partes srsrs. Mas lá ia Amanda curtindo com a cara do leitor rsrs Não sei se essa foi sua intenção, mas os meus pensamentos negativos sobre o estilo de vida da Georgia e também uma cena no final eram sempre quebrados com o decorrer da história. Parecia que a autora sabia o que eu estava pensando, ou pelo menos, me induzia a pensar dessa forma. Ao mesmo tempo em que buscamos a realidade, queremos também a fantasia e conto de fadas! Porém nem sempre podemos ter os dois... Vai entender o leitor romântico! rs Gostei do livro, ele é bem pequeno e a leitura é fácil. Além de romance, temos também a relação de família sendo trabalhada. Senti que é um primeiro e importante passo para a publicação de outros livros da autora. Não sei dizer exatamente o que faltou, mas senti que faltou algo. Não foi em relação ao final, até que eu entendi. Ao meu ver, o livro todo foi um capítulo da vida da Georgia, não sabemos tudo sobre seu passado nem como será o futuro, mas sempre lembraremos a importância desses dias na casa de sua avó.

Obrigada, Amanda Marchi, pelo livro!

Beijos, gente! Alguém aí já leu? Não? Então, não tem problema que o toalete vai lançar o sorteio do livro "A garota da casa grande"!

Deixaram recados na parede do Toalete:
1 comentários:

  1. Gosto de livros com temáticas polêmicas porque podemos apreciar o ponto de vista de quem está envolvido na questão.
    Os romances homossexuais estão começando a ficar em evidência e acho bom que haja discussão sobre o assunto, assim quebra os paradigmas e preconceitos.
    Fiquei curiosa por acompanhar esse romance.
    Parabéns pela resenha.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...