Resenha: 50 tons mais escuros

Título: Cinquenta tons mais escuros
Série: Cinquenta tons de cinza
Autora: E L James
Editora: Intrínseca
Páginas:
Ano: 2012
Compre já o seu! 

Assustada com os segredos obscuros do belo e atormentado Christian Grey, Ana Steele põe um ponto final em seu relacionamento com o jovem empresário e concentra-se em sua nova carreira, numa editora de livros. Mas o desejo por Grey domina cada pensamento de Ana e, quando ele propõe um novo acordo, ela não consegue resistir. Em pouco tempo, Ana descobre mais sobre o angustiante passado de seu amargurado e dominador parceiro do que jamais imaginou ser possível. Enquanto Christian tenta se livrar de seus demônios interiores, Ana se vê diante da decisão mais importante da sua vida.

Nessa resenha não vou focar e me divagar sobre o que rola na história, a sinopse, e sim na minha impressão sobre esta sequência, até porque já não tem muito o que falar, pois este é o segundo e já sabemos o que acontece. O que eu posso dizer é que nesse livro não acontece praticamente nada. O primeiro ainda tem aquela história de os dois se conhecendo, a Anastasia em dúvida se entra ou não no jogo de sedução que Christian propõe... mas no segundo já sabemos quase tudo sobre o Grey, e vamos descobrindo o restante do passado misterioso e tenebroso dele. Mas além disso, só o que acontece é a reconciliação entre o casal logo no início da história e ficamos sabendo que tem alguém perseguindo os dois, uma das ex submissas do Christian. E só. Achei que faltou história, senti falta de conteúdo em grande parte do livro. Quanto às parte hots, pra quem está lendo só por causa disso, não vai se arrepender, pois na falta do conteúdo tem as cenas calientes. O tempo inteiro. Ana tá tirando o atraso de uma vida inteira. rs
Falando sério agora, ao contrário das pessoas que diziam que a série era mal escrita, eu não achei o primeiro livro tão mal escrito assim, achei que estava ótimo como qualquer outro livro. Mas o segundo, parece que a autora foi pressionada pra lançá-lo logo de uma vez e não teve tempo para revisar a fan fiction e incrementá-la antes de transformar em livro. É essa a impressão que eu tive. O livro tem muito mais diálogo que qualquer outra coisa, o que não é ruim, mas algumas horas deixavam as situações na história meio bobinhas, com pensamentos bobos da Anastasia que até chegou a me irritar um pouquinho nesse livro, assim como sua deusa interior, que cá entre nós, ô coisinha mais sem pé nem cabeça, en??? É tão irritante quando essa tal deusa interior aparece...
Mas contornando toda essa fase de não estar bem escrito, o final do livro deu uma melhorada. Finalmente algumas coisas aconteceram que não foram sexo, e até o Christian mudou 100% pra melhor (Ufa! Agora não preciso mais ter medo dele rs). Ah, e os diálogos e pensamentos bobos diminuíram, parece que até a Anastasia amadureceu. Os últimos capítulos estão mais bem escritos, tão bem escritos, que rola uma cena bem tensa que me deixou com os olhos cheios de lágrimas. Ficou muito bem descrita a aflição que os personagens estavam sentindo, a autora realmente conseguiu passar isso pra nós leitores de uma forma bem real.
Apesar das críticas não foi um livro difícil de ler, daqueles que a gente pega já rezando pra acabar. Eu gostei de passar os últimos dias lendo ele, e sempre que podia o pegava pra continuar. Então você não precisa ficar preocupada em gostar ou não. Se você gostou do primeiro, vai gostar desse também. E apesar de não acontecer tanta coisa, ele acrescenta e muito à série. Este só não foi o meu preferido dos 50 tons.

Nota: 


Série 50 tons de cinza:

Deixaram recados na parede do Toalete:
1 comentários:

  1. Eu detesto a deusa interior :x
    Li o primeiro e gostei bastante, mas desanimei um pouco no segundo... não sei se me animo em ler o terceiro :x

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com.br

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...