Resenha: O primeiro dia

Título: O primeiro dia
Autor: Marc Levy
Páginas: 304
Ano: 2012
Editora: Suma de letras
Compre já o seu!

Em seu nono livro, Levy apresenta Adrian, um reconhecido astrofísico que dedica sua vida à procura da mãe de todas as estrelas – a primeira a brilhar no céu, milênios atrás, no nascimento do universo. Após passar uma temporada observando os astros no deserto de Atacama, no Chile, seus planos são frustrados pelo desgaste físico que sofre por conta da altitude, fazendo com que ele retorne a Londres. Na capital inglesa, disputa um prêmio fornecido por uma importante fundação, voltado a projetos de pesquisa científica.
A apaixonada Keira, por sua vez, é uma arqueóloga ambiciosa. Sua meta é a descoberta do fóssil do primeiro ser humano a caminhar sobre a Terra. Ela comanda uma importante escavação no Vale de Omo, na Etiópia, mas quando uma tempestade de areia destrói o local, se vê obrigada a retornar à Europa. Ela traz consigo um estranho pingente, recebido das mãos de um pequeno órfão etíope chamado Harry. Em Londres, disputando o mesmo prêmio de pesquisa científica que Adrian, os caminhos de Keira se cruzam com os dele, com quem teve um caso há muitos anos. Numa visita ao apartamento de Adrian, ela esquece lá o pingente, acendendo no astrofísico tanto o interesse científico – pela origem do artefato – quanto o amoroso, por sua dona. As estranhas características do pingente fazem com que Adrian se dê conta que o objeto não é apenas um mero souvenir.
Diante de estranhos acontecimentos em torno de ambos, logo se tornará claro para o casal que eles não são os únicos interessados no pingente, e que há gente disposta a tudo para consegui-lo. Keira e Adrian partem numa viagem que os levará a vários continentes, seguindo mapas traçados a partir das estrelas e pistas enterradas no solo. E a meta de ambos é achar a resposta para perguntas que intrigam a todos desde o início dos tempos.

O livro conta a história de Adrian, um reconhecido astrófísico que se vê envolvido numa gostosa e perigosa busca por respostas sobre a origem do mundo que conhecemos depois de reencontrar Keira, uma pessoa ligada ao seu passado que marcou muito sua vida. Tudo isso começa quando Keira descobre que o que achava ser um simples colar que ganhou de um garotinho em uma de suas expedições pode ser a chave para muitos mistérios envolvendo nosso passado há bilhões de anos atrás. Infelizmente muitas pessoas poderosas estarão de olho nesse colar e mal intencionadas pra cima do casal que sairá numa jornada em busca de solucionar os mistérios deste, tirando toda aquela idéia inicial que eles tinham de uma aventura e diversão em busca de respostas e pondo em risco a vida deles.  

Eu nunca tinha lido nada do Marc Levy antes. Conheço e adoro o filme "E se fosse verdade..." baseado em seu livro de mesmo nome, e pelo que li há um tempo atrás, a história do livro é muito melhor - o que não costuma ser novidade, né -. Desde então sempre tive curiosidade de conhecer o trabalho do autor, principalmente este que mencionei. Foi quando tive a oportunidade ler "O primeiro dia", enviado pela editora Suma de Letras.
A narração do autor é bem simples, rápida, dinâmica, quase como uma Fan fiction, mas daquelas muito bem escrita, em que o autor não se prende muito aos detalhes da cena - apesar de no decorrer da história terem muitas explicações sobre alguns temas bem interessantes -; o livro tem bastante diálogo, dando aí aquela agilidade na leitura. Ainda sobre a narração, os capítulos oras possuem a narração do Adrian, em 1ª pessoa, oras são narrados em 3º pessoa.
Quanto às várias explicações durante o livro, apesar de algumas vezes extensas, foram bem interessantes, informações que eu não sabia a respeito de algumas descobertas científicas que me fizeram passar algumas horas pesquisando no google pra confirmar a veracidade. rs Bem legal, ainda mais pra quem curte história como eu.
Eu só vou ser obrigada a jogar um balde de água fria nas pessoas que assim como eu acharam que o livro era de romance. Apesar da capa, o livro é de aventura, então não tem muito aquela coisa romântica. Só algumas páginas mesmo, aquela coisa básica entre um momento de suspense e outro, como nos filmes. Mas os momentos valem a pena, e você fica torcendo pelos personagens até o fim.
O livro me lembrou bastante uma outra ótima história que li de um autor brasileiro que mistura essa coisa de aventura com romance. Pra quem estiver interessado de ler minha resenha a respeito deste outro livro, clique aqui.
Uma observaçãozinha pra todos que irão ler este livro: prepare os lenços, pois o final é de deixar nosso coração bem apertado. XD


A sequência "A primeira noite" já está à venda em todas as lojas, e é o último da série. Em breve resenha dele aqui. \o/

Nota: 

Deixaram recados na parede do Toalete:
6 comentários:

  1. Ótima resenha.


    Bjs
    Clau
    Blog Garota Jambo

    ResponderExcluir
  2. A capa é linda e se precisa de lenço é comigo mesmo!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHAHA, eu tb adoro livros assim, Claudia!!!
      Beijos e obrigada por comentar. :)

      Excluir
  3. Oi Karina, eu não gostei muito deste livro, espero que a sequência me agrade mais.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rose, não foi um dos meus livros favoritos, mas eu gostei sim. E o segundo achei melhor, tem muita ação e surpresas. A única coisa que me incomodou um pouco foram as informações. Se no primeiro já tinha, imagina nesse. rs

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...