Resenha: @mor

Título: @mor
Autor: Daniel Glattauer
Páginas: 184
Editora: Suma de letras
Ano: 2012
Compare os preços!

Num e-mail enviado por engano, começa um relacionamento virtual que testa as convicções de Leo Leike e Emmi Rothner. Leo Leike, ainda digerindo o fracasso de seu último relacionamento, responde de forma espirituosa a duas mensagens enviadas por engano por Emmi Rothner, casada. Inicialmente, ela só queria cancelar uma assinatura de revista. Depois, inclui Leo por engano entre os destinatários de um e-mail de boas festas. Na terceira troca de e-mails, o mal-entendido dá lugar à atração mútua, reforçada pelo fato de um nunca ter visto o outro. Nada como a curiosidade instigada por frases bem encadeadas chegando a intervalos regulares numa caixa postal eletrônica para que os dois se esqueçam dos possíveis impedimentos. A cada dia, Leo e Emmi se sentem mais impelidos a marcarem um encontro. Após trocas contínuas de mensagens, está claro para ambos que o marido dela e as feridas emocionais dele não serão obstáculos para que marquem um encontro. O único obstáculo real é a insegurança de ambos quanto à transformação da fantasia em realidade. A expectativa é uma faca de dois gumes e a realidade pode não estar à altura.

Um e-mail para o destinatário errado foi o suficiente para fazer a vida de duas pessoas se cruzarem. A espontânea Emma, muito insatisfeita com o serviço de uma revista, envia uma mensagem para esta empresa pedindo o cancelamento de sua assinatura. O que ela não contava era receber em resposta o e-mail de Leo, dizendo que houve um engano, pois ao invés de ela enviar a mensagem para a tal revista, estava enviando para sua caixa de e-mail, já que ela tinha errado uma letra ao digitar o destinatário. Daí começa um processo de amizade. Quem nunca fez amizades on-line com algum desconhecido pelo Face, Skoob, ou até mesmo por aqui pela blogosfera, certo? Só que no caso de Daniel e Emma eles só se comunicam por e-mail às cegas, eles não fazem idéia nem mesmo da aparência um do outro. E o que acontece depois é o esperado em uma amizade entre um homem e uma mulher com tantas semelhanças de pensamento: da amizade nasce a paixão. Só tem um problema: Emma é casada.
Acho que não comecei a ler o livro num bom momento, não é possível, pois quando retomei a leitura dias depois, a minha visão a respeito deste mudou drasticamente. Ou isso, ou o ponto no qual retomei a leitura sofria uma reviravolta. Mas acho que realmente a culpa por eu ter achado o livro chato no início foi por eu estar sofrendo uma overdose de leitura. Quem lê direto sabe o que é isso. Por mais que amemos ler vários livros seguida, há sempre aquele momento em que você se vê um tanto saturada e precisa de uma pequena pausa. Nesse tempo nenhum livro que eu pegava pra ler era tão interessante. Por isso a visão de @mor que eu tive quando comecei a lê-lo saiu um tanto prejudicada. Tamanha foi a minha surpresa quando eu voltei a pegar nele semanas depois. A minha opinião mudou totalmente, os e-mails em que os personagens trocavam eram legais, pareciam verdadeiros e até engraçados. Em algumas horas eu ri, me emocionei, sofri a angústia dos personagens como se interagisse com a história, e terminei o livro achando tudo tão perfeito que só pensava em uma coisa: ler o próximo livro depois daquele final de fazer o coração parar.
Eu simplesmente adorei os personagens, e nessa minha segunda visão do livro achei-os cativantes, principalmente a Emma, a quem antes eu achava tão chata.
Livro recomendadíssimo!

Nota:

Deixaram recados na parede do Toalete:
2 comentários:

  1. AH, QUANTO AMOR! <3
    Quero muuuuuuito ler!

    :*
    Mi
    Inteiramente Diva

    ResponderExcluir
  2. Oi Karina, já pensou, um romance que começa por conta de um e-mail trocado? Só por isso com certeza já vale a leitura, ainda mais para uma romântica assumida como eu.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...