A irmandade da adaga negra: Amante Sombrio



Título: Amante Sombrio
Série: Irmandade da adaga negra
Autora: J.R.Ward
Páginas: 448
Editora: Universo dos livros
Preço: 39,90

Nas sombras da noite, em Caldwell (Nova Iorque) se desenrola uma sórdida e cruel guerra entre os vampiros e seus carrascos. A Irmandade e seus caçadores e os assassinos. E existe uma Irmandade Secreta de seis vampiros guerreiros, os defensores de toda a sua raça. Nenhum deles deseja aniquilar a seus inimigos com tanta ânsia como Wrath, o campeão da Irmandade da Adaga Negra. Wrath, o vampiro de raça mais pura dos que povoam a terra, tem uma dívida pendente com aqueles que, há séculos, mataram seus pais. Quando morre um de seus mais fiéis guerreiros, deixando órfã uma jovem mestiça, ignorante de sua herança e seu destino, não resta a ele outra saída senão levar a bela jovem para o mundo dos não mortos. Traída pela debilidade de seu corpo, Beth Randall se vê impotente para resistir aos avanços desse desconhecido, incrivelmente atraente, que a visita toda a noite, envolto nas sombras. Suas histórias sobre a Irmandade a aterrorizam e a fascinam... E seu simples toque provoca chispas de um fogo que pode acabar consumindo a ambos.
A Irmandade da adaga negra não foi a primeira série da autora que eu li. Comecei por Fallen Angels que eu ameeei, e então tive a surpresa de receber da Universo dos livros o primeiro livro dessa saga tão falada. Fiquei ansiosíssima para começá-la, e assim que terminei de ler outro livro que estava lendo naquele momento, parti pra este. Já tinha ouvido muiiiiiiiiiiitas recomendações, muitos comentários, cada um melhor que o outro. Acho que não é novidade pra ninguém de que esta série trata-se de mais uma história sobre vampiros, mas calma, aqui é tudo bem diferente do que já temos lido. Sim, os vampiros bebem sangue e também morrem quando expostos ao sol, mas diferente das outras histórias, nesta série os vampiros necessitam se alimentar do sangue de outro vampiro, criando um vínculo entre ambos, tornando o vampiro doador um Escravo de Sangue. Mas isso não quer dizer necessariamente que nenhum deles não costumam dar aquela escapulida e morder humanos. He he.
No mundo dos vampiros existem a Irmandade da Adaga Negra, composta por guerreiros altamente treinados para proteger a sua espécie contra a Sociedade Redutora, que são uma ordem de assassinos constituída por Ômega com o propósito de exterminar a espécie dos vampiros. Nesta irmandade há um líder chamado Wrath, que é o personagem em que o primeiro livro da série foca. Ele é um Princeps, herdeiro do nível mais elevado da aristocracia dos vampiros. Wrath, apesar de cego, sempre foi um homem sério e temido, tanto pelo seu tamanho, músculos, e habilidades, quanto pelo seu jeito reservado; mas todo esse jeitão dele muda após ele conhecer Beth, filha de Darius, a quem ele decide proteger após a morte do pai dela (que também era integrante da Irmandade), e ajudá-la na sua transição. Beth tem 25 anos, idade em que geralmente os vampiros precisam beber sangue do sexo oposto para sobreviver à transição; mas ela não sabe de nada, sempre viveu como uma simples humana, até receber a visita de Wrath e saber toda a verdade sobre seu pai que ela nunca conheceu. Só digo uma coisa: a paixão entre os dois será daquelas platônicas e arrebatadoras. rs O clima literalmente sobe quando esses dois se encontram. 

Minha opinião:
É um bom livro, começou muito bem, mas achei que o rendimento caiu um pouquinho da metade em diante. Principalmente lá pro final onde alguns dos personagens parecem sofrer uma mudança de personalidade. O Wrath mesmo, que era um vampiro todo do tipo "Machão", mudou da água pro vinho; tudo bem, ele se apaixonou, mas acho que foi uma mudança muito brusca, parecia outra pessoa, acho que a autora deveria ter trabalhado mais nessa transição. Outra coisa que também não curti tanto foram as cenas hots. Antes quero deixar claro que não tenho nada contra, eu as adoro \o/ Só que eu estava esperando algo do tipo "cai da cadeira", mas deixaram a desejar. Faltou alguma coisa. Sei lá, eu esperava algo mais sensual e menos "pá pum", se é que você me entende.
Confesso também que foi um pouco difícil pra mim imaginar um cara com roupas de couro. Isso é muito gogo boy pro meu gosto. Eles não podiam ser mais normais, vestir jeans, pelo menos de vez em quando? É até desconfortável usar aquele troço apertado no corpo o tempo todo. :P
Ok, chega de palhaçada. Falando sério agora, eu gostei do livro, a autora escreve de um jeito que não te deixa saturada, você começa a ler e quer mais, não consegue parar. Principalmente quando você termina de ler o livro, te deixa aquele gostinho de quero mais. Ela é bem detalhista, coisa de que eu gosto em um livro, mas não se prende muito nisso, não é aquela emblomação, e tem muito diálogos, o que deixa tudo mais divertido. Falando em divertido, há partes realmente engraçadas na história. Uma que eu ri alto foi essa:
Ela deu uma olhada nos homens.
Que beleza. Ali estava ela, nua por baixo do roupão, sozinha com mais de quinhentos quilos de vampiros. Tentar agir naturalmente era impossível, então, dirigiu-se com certa inquietação à cadeira de Wrath. Não foi longe.
As cadeiras foram arrastadas para trás, os cincos homens se levantaram em uníssono e começaram a se aproximar dela.
Ela olhou para os dois que conhecia, mas as severas expressões em seus rostos não a animaram.
E, então, apareceram as facas.
Com um ruído metálico, cinco adagas negras foram desembainhadas. Ela retrocedeu freneticamente tratando de se proteger com as mãos.
Bateu contra a parede, e estava prestes a gritar chamando por Wrath, quando os homens se deixaram cair de joelhos formando um cícrulo à sua volta. Com um só movimento, como se tivessem ensaiado aquela coreografica, afundaram as adagas no chão a seus pés e baixaram a cabeça. O forte som de aço de encontro à madeira parecia tanto uma promessa como um grito de guerra.
Os cabos das facas vibraram.
O rap continuou pulsando.
Pareciam esperar dela alguma resposta.
- Hum. Obrigada. - disse ela.
Os homens ergueram a cabeça. Estampada nas duas feições de seus rostos havia uma total reverência. Até o cara da cicatriz mostrava uma expressão respeitosa.
E, então, entrou Wrath com uma garrafa de calda de chocolate Hershey.
- O bacon já vem. - sorriu ele. - Ei, eles gostaram de você.
- Ainda bem. - murmurou ela, olhando as adagas.
Adorei essa parte. Imagina, aqueles homens gigantes e fortes se levantando das cadeiras, vindo na sua direção com adagas na mão? Eu ia ficar desesperada igual a Beth. rs 
Mesmo que alguns pontos do livro não tenham me agradado como eu esperava, eu quero continuar lendo a série, até porque vi alguns comentários de que os próximos são bem melhores. E tiveram alguns personagens que eu gostei mais como o Phury (mesmo ele sendo mal encarado :D ) e o Raghe. Então mal posso esperar pra ler o livro deles. \o/


Nota:

Capas estrangeiras: 

Achei a capa brasileira muito mais bonita que as lá de fora. O único problema é ler o livro em público. rs Eu, por exemplo, li praticamente o livro inteiro na suípa (meu gato tava malz), e o pessoal ficava olhando curioso pra capa. Eu ainda tentei escondê-la, mas tinha hora que eu me distraia e deixava à mostra. Imagina o que o pessoal não devia pensar? rs

Deixaram recados na parede do Toalete:
8 comentários:

  1. A Resenha esta perfeita, amo este livro \o/ kkkk Quando li este livro eu ficava morrendo de vergonha rsrsr Com os outros eu me enfiava a cabeça no livro de muita vergonha kkkkkkk

    Bjkss
    Ká Guimaraes

    ResponderExcluir
  2. Guga Fernandes-Mídias Sociais4 de julho de 2011 17:39

    Amei o post...
    Muito bom o blog.
    Aproveite e dé uma visita no:
    www.meuestilogugafernandes.com.br
    Tá cheio de novidades tem certeza de que vai gosta.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Ah, eu amei Amante Sombrio em todos os sentidos, mas é que gosto muiiiito de vampiros, então acho que já é meio caminho andado rs.
    Tb estou louca para ler o livro do Raghe *-* Ele é o melhor (parece rs).
    E gostei das cenas hot. Eu na verdade não esperava tanto quanto vc pq eu nem sabia que tinha cenas do tipo no livro, então para mim foi uma surpresa =D

    Bjs,
    Kel - It Cultura
    www.itcultura.com

    ResponderExcluir
  4. ah so suspeita pra falar de IAN, so mto fã da serie já li os 8 primeiros livros, to lendo o 9 agora e são mto bons.
    o melhor é o 8, eu acho, o do jhon, ai ai suspira nise kkkk
    @dnisin

    ResponderExcluir
  5. Pois é, Kel, acho que meu grande problema mesmo foi com o Wrath. Definitivamente não foi um dos meus preferidos. Acho que dos próximos livros irei gostar mais!

    ResponderExcluir
  6. Eu sou suspeita: Team Wrath forever!!! S2
    rsrs

    ResponderExcluir
  7. Poxa, Talita, acho que sou team Phury sozinha hahahaha

    ResponderExcluir
  8. Nunca li essa série.
    Vi uma sinopse em um blog um dia desses e parece ser super hot!
    Bom, pelo menos era o que a resenha dizia do 5º livro, né?
    Parece ser legal. Só que o tema vampiresco tá tão batido já.
    No entanto, essa série parece ser mais adulta, né? Isso muda muita coisa. :D
    Quero ler!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...