Entrevistando Tanner Menezes

Eu fiz uma entrevista bem divertida com o autor do livro 5inco Sentidos. Ele é muito legal, adorei conhecê-lo melhor. Confiram as respostas dele:

Olá, Tanner, seja bem vindo ao Toalete Feminino. Antes de começarmos a entrevista eu gostaria que você se apresentasse à nossas leitoras dizendo seu nome, idade, endereço, cpf, rg (risos). To brincando. Mas dê seu "alô" pra galera que está ligado aqui no blog.
Oi Karina, gostaria de agradecer o espaço e a oportunidade de me apresentar para todos os seguidores do Toalete Feminino. A princípio gostaria de parabenizar o site e a escolha do nome dele, achei muito boa! Rsrs. E eu, que me lancei no mercado literário para o público feminino, nada mais coerente de ser entrevistado pela primeira vez no seu blog.
Meu nome é Tanner Novaes de Menezes, fiz 24 anos e escrevo desde que me entendo por gente. Rsrs. Amo literatura e hoje, pretendo definitivamente ser escritor (mesmo sendo formado em direito :D).
Pra começar, você sempre sonhou em ser um escritor? A grande maioria dos autores diz que nem sempre sonhou em escrever um livro, que teve uma idade para despertar tal interesse, com você foi a mesma coisa?
Sempre fui um leitor assíduo. Tal adoração pela leitura me fez optar por direito. E me encantava com todas as histórias que eu lia. O Engraçado é que eu gostava de livros de terror, e comecei sempre escrevendo neste tema. Adorava redação e desde que me entendo por gente eu esboçava algumas histórias, mas nunca finalizei nenhuma delas. Eu tinha sim vontade de ser escritor, mas não acreditava ser possível.
Porém, quando eu tinha 15 anos, uma professora passou um trabalho de escola que tínhamos que escrever um livro, eu, após assistir ao filme “No Cair da Noite” – um dos filmes q me matou de susto na infância – eu fiz um livro baseado na história intitulado de “A Fada do Dente”, como odiei o final, alterei, mudei e criei uma cena com mais ação!
Tirei 100 no trabalho, então a partir daí decidi começar a me dedicar realmente em escrever livros...

Você tem algum autor preferido, ou que você se inspire? OK. Se tiver mais de um pode nos dizer também. (risos)
Vários: Stephen King, Nicholas Sparks – obviamente serviu de grande inspiração para os meus livros, William Shakespeare, e brasileiros: Machado de Assis, Aluízio Azevedo, e André Vianco (que foi o principal responsável de eu ter tentado somente a Novo Século)

Quais são seus livros preferidos que você recomenda?
Bom, vamos aos gêneros:
- Terror: Meia-Noite (Dean Konts) e A Estrada da Noite (Joe Hill)
- Drama: As cinco Pessoas que você encontra no céu (LINDOO! Mitch Alboom) e A Lição Final (Um livro que realmente me fez chorar muito, de Randy Pausch)
- Romance:  “A escolha de cada Um” ( Meio Auto-Ajuda, mas MT bom, da Regina Monge) e Todos de Nicholas Sparks.. rsrs
- Ficção: Jurassic Park (Livro bem melhor que o filme, de Michael Crichton) “Agora eu Morro (Fábio Brust) e “O Preço da Imortalidade” (Mt bom esse! Me surpreendeu, de Felipe Santos) E o melhor, os dois últimos são brasileiros o/.
Acho que eu me lembre é só. Esses são os livros que mais me marcaram. Mas dentre todos, destaco As Cinco Pessoas que você encontra no Céu e A Lição Final. Um me deixou de queixo caído, e o outro me fez chorar como criança...

Como surgiu a idéia para escrever "Cinco sentidos"?
Após eu ter tirado nota máxima na história da escola, decidi me dedicar a literatura. Comecei com livros de suspense e seguindo a moda jovem: Vampiros (é, odeio admitir, mas é verdade... rsrs) Até que num certo dia, eu estava na biblioteca da minha escola e uma colega de classe que estava lendo uma revista começou a chorar, eu me aproximei e perguntei: “O que foi Andréia”, ela me mostrou a matéria da revista “Seleções” Reader´s Digest. Após ler, eu fiquei sentido e carreguei a revista pra cima e para baixo, dando pra todas as meninas da escola lerem. De dez garotas, oito choravam. A partir daí mudei de gênero. Passei a rascunhar Cinco Sentidos, já sabendo do final, querendo escrever uma história que pudesse entreter e emocionar as pessoas que a lessem da mesma forma que aquela revista fez. Foi então que optei pelo romance, pois acredito que é o único estilo literário que nos faz tocar fundo no coração das pessoas, principalmente das mulheres.... rsrs.

Este foi o seu primeiro livro?
Publicado sim. :D E espero ser o primeiro de muitos! Rsrs.

Como foi a experiência de ter um livro publicado?
Emocionante. Quando chega os livros dá um frio na barriga. A capa, a emoção de folhear, vê seu nome estampado... nossa! Indescritível!

Você me disse que participou da criação da capa do livro, que por sinal é muito bonita. Conte-nos como foi.
Sim. Eu imaginei a capa do jeito que é. Sempre tive uma certeza: No título TEM que ser o 5 invertido no lugar do “C” e disse a editora que me mandou três modelos, e somente um era desta forma, e ele optei. Ehaueh. Antes também eu mandei um modelo de capa feito por mim para a editora, muito parecido com o atual, porém eles melhoraram 100% e deixaram fantástico, o meu livro, acredito eu, é classificado com o ditado “Nunca comprem um livro pela capa”, mas o meu podem comprar sim! ehauehaueh

Em quem você se baseou para descrever a personalidade do personagem principal, em algum conhecido, personagem de filme, ou em você??? Você se considera um galanteador, tipo o Fábio?
Kkkkkkkkkkkkk. Eu não tenho nada do Fábio, talvez, posso lhe dizer que ele é como eu gostaria de ser. Rsrs. Mas a amizade entre Fábio e Marcos é baseada numa amizade que tenho,e o nome do meu melhor amigo também é Marcos. Digamos que tem algumas semelhanças... rsrs.
Algumas passagens do livro, na verdade a maioria, se passam aqui no Rio de Janeiro. Eu sei que você mora em Roraima. Você já morou aqui, como é que foi pra você escrever sobre o lugar?
Difícil. Nem conheço o Rio! Aheuhaueh. Todos me perguntam isso! Talvez por isso eu não entre em muitos detalhes sobre a cidade. Mas enquanto a morar? Está nos meus planos... ;)

Você deixou o final do livro em aberto, há uma possibilidade de termos uma continuação de "Cinco Sentidos?"?
Sim. Quando eu escrevi Cinco Sentidos, havia feito dois finais diferentes, e fiquei na dúvida sobre qual eu iria mandar. Optei pelo que está no livro, e que abre sim margem a uma continuação (ele terá mesmo viu?! E já tenho o título, não direi aqui para não estragar a surpresa do final, pois o título revela muita coisa...heheh.

O livro contém cenas realmente dramáticas por conta de uma doença de um dos personagens. Como foi pra escrever sobre isso, foi difícil, você teve que fazer muitas pesquisas?
Na verdade eu tenho uma imaginação fértil até demais... rsrs. Acredito que conquisto pela história, pelos diálogos. Tanto que as pessoas pararam de se atrelar tanto aos erros de edição. Minha mente definitivamente viaja... rsrs. Não me lembro realmente de onde tirei as cenas finais do livro, que são beeemm dramáticas. Mas acho que tenho esse drama no coração. Sinto essa angústia, sabe? Sou um cara realmente apaixonado, e quando amo, é difícil dosar. Sou assim com amigos, namoradas, etc... Cinco Sentidos foi escrito no meio de um término, então eu estava mesmo sofrendo. Devo ter passado um pouco da minha dor para o livro, não sei. Mas acredito ter isso dentro de mim, saber falar de amor, tocar as pessoas com palavras... Acho que nasci assim...

Qual seu maior sonho em relação ao seu lado escritor, onde pretende chegar?
Escrevo vendo um filme passar na minha cabeça! Meu sonho é ver meus livros nas telinhas ou telonas! Escrevo meio que como um roteiro, por isso acho que prendo o leitor na história. Grande parte das pessoas que leram, me disseram ter devorado o livro em no máximo três dias, e era isso que eu queria, segurar o leitor até a final... Mas um sonho agora que vai além dos livros é vê-los na telona....

Quais são seus próximos projetos?
Estou terminando meu segundo romance, intitulado de “Se7e Conquistas”, que não é ainda a continuação de “5inco Sentidos” mas tem uma correlação. E após terminá-lo iniciarei o “Tr3s Luas” que veio a história na cabeça e meio que baseado numa história real... Se7e Conquistas eu estava dirigindo e virei pra minha mãe e disse: “Mãe acabo de ter uma idéia fantástica prum livro” aheuahehu. E assim me vem as idéias do nada! Tr3s Luas eu estou ansioso pra começar, pois acredito que vai ser a historia mais forte e que mais vai emocionar, e talvez me deixar triste por um bom tempo... E Só então iniciarei a continuação de 5inco Sentidos, que já tem nome, e dependendo do sucesso dele poderá ser antecipada...rsrs.

Qual o seu conselho para aqueles escritores - tipo eu - que pensam em publicar um livro?
Leiam, revisem, leiam e revisem de novo, e leiam mais uma vez! Rsrs. Eu acreditei cegamente q a editora fazia todo trabalho de revisão... Mas não a culpo, pelo contrário, a Novo Século dá todo apoio na divulgação, distribuição assessoria de imprensa, etc; pretendo ficar nesta editora, claro se eles me quiserem Tb... rsrs.

Agora vamos à rapidinha:
Idade: 24 anos
Estado civil: Solteiro... ;/
Mulher ideal (To me sentindo num programa de namoro rsrs): Engraçada, Sincera, Amiga, gosto do jeito da Suellen e da Débora do meu livro.
Cor preferida: Verde (Palmeirasss!! Eahuehae)
Atriz/ator preferido: 100% Audrey Hepburn
Estilo musical: Não sou MT ligado a música, sou de momento, escuto uma música, gosto e a escuto zilhões de vezes e nunca enjôo. Até hj ouço Be like that e untileted ehauehu.
Estilo literário preferido: Romances, Suspense, Policial... Todos os tipos
Gênero de filme que mais curte: Drama.
Filme preferido: Bonequinha de Luxo e My Fair lady – Ambos de Audrey Hepburn
Prato preferido (não vale dizer que é prato raso, de porcelana :P): Hm.. SUSHI!!!
Um lugar perfeito: Minha casa
Hobby: Ler, escrever, sair e beber com amigos... hehe
Costuma relaxar com: Leitura...
Na escola você era um aluno...:  Nerd descolado.. ehauhe
É formado em: Direito
Animal de estimação: Miguel (poodle) e Leôncio (Rotvailer)
Já pensou em ser um...:  mochileiro e viajar o mundo...
Desenho animado inesquecível: O Rei Leão e Toy Story 3 (;~~~~~)
Recomende um video do Youtube que você não para de assistir: Ixi, nem sei... ehauehu
Um lugar que você adora e recomenda: Ilha de Margarita, nas praias do Caribe na Venezuela! PERFEITO!!
Eu adoro: Escrever e Ler
Eu detesto: Inveja e falsidade
Deixe seus contatos:  Obrigado Karina por todo o carinho e pelo espaço... Galera sigam meu blog tbm.. custa nada! Rsrs. www.5incosentidos.blogspot.com e se gostaram Tb do livro, marquem “vou ler” no skoob  http://www.skoob.com.br/livro/137861-cinco-sentidos
Obrigadooo!!! :D
Qualquer duvida meu email é: tannerrnm@hotmail.com :D



O Tanner nos cedeu com exclusividade um trecho de seu novo livro "Se7e Conquistas" que ainda está em processo de criação, e que com certeza, em breve, estará em todas as livrarias. A letra da música citada nesse capítulo foi criada pelo próprio autor que me contou que costumava escrever poemas antes de pensar em ser escritor.


SEGUNDA CONQUISTA – JENNIFER
05 DE JANEIRO DE 2011.
00h32m

- Então, posso parar aqui? – perguntou enquanto estacionava num alto morro com uma vista incrível para o oceano.
A luz da Lua tocava gentilmente as águas escuras do oceano, assim com as estrelas cintilavam sobre seus olhos e, com os bancos dos carros abaixados e a capota aberta, podiam apreciar diretamente os céus enquanto a brisa tocavam-lhe suas faces...
- Sim. Como descobriu esse lugar?
- Não sei... Acho que simplesmente fui conduzida até ele de alguma forma... Estranho, não acha? – perguntou sorrindo e coçando o alto da cabeça. – Eu realmente não me lembro de onde eu possa conhecer.
- Isso não importa, mas o local é lindo.
- É. Eu sei... Então, - virou o corpo de lado para que pudesse ficar de frente para Henri. – Qual é esse lance de “só quero conversar”? – gesticulou com as mãos formando aspas com os dedos.
- É que... – parou. Bebeu mais um gole de wisk e completou: - Você me lembra alguém.
Ela se recostou no banco e suspirou como se estivesse decepcionada.
- O que foi? Disse algo que a chateou?
- Esse é o problema... Eu sempre lembro alguém, e eu não queria lembrar ninguém, eu só queria ser eu mesma!
Ela se levantou e subiu no capô do carro abrindo os braços como se fosse saltar daquele alto penhasco, voando em direção ao mar. Girou o corpo e rodopiou, sentindo o forte vento chocar-se em sua pele.
- Sabe, quando eu era pequena, eu gostaria de ser atriz, ou quem sabe uma escritora de muito sucesso, e aqui estou, sem nem ao menos saber ou lembrar como acabei nessa vida. Nunca me lembro do que aconteceu na noite anterior, ou dos homens que eu durmo, e sabe, muitos deles me cumprimentam nas ruas normalmente como seu eu fosse uma garota normal. Na verdade, disso eu gosto. Sinto a ternura nos olhares, como se não se importassem com o que eu faço.
- Assim. – apontou na direção de Henri - Assim como você está me olhando agora.
- Desculpe...
- Não se desculpe, eu disse que gosto, lembra? Isso faz... Faz... Faz eu me sentir especial! – abraçou o próprio corpo e fechou os olhos.
- Você é especial...
Henri se levantou e se dirigiu até onde ela estava e envolveu o corpo daquela mulher em seus braços. Um forte vento agitou os longos cabelos de Jennifer, levando para longe dali a peruca loira que carregava sobre a cabeça, ela tentou segurá-la, mas Henri a pressionou para mais próximo de seu tórax, atraindo seu olhar e toda sua atenção. Seus olhos se encontraram, suas respirações estavam ofegantes, a boca entreaberta. Henri passou a mão na face de Jennifer e a pousou detrás da orelha, pressionando em sua nuca, olhando diretamente em seus olhos. Aquela mulher, a garota de programa, estava enfeitiçada. Ele a envolveu, e enfim estava conquistando a segunda de suas conquistas...
- Você é especial... – disse mais uma vez enquanto afundava o rosto no pescoço de sua conquista podendo sentir seu cheiro. Um cheiro que já conhecia bem... Um cheiro que não lhe deixava dúvidas... Ele havia falado a verdade...
- Obrigada... – disse sem ar e com os olhos fechados...
- Espere um pouco, vou lhe ensinar a fazer algo que gosto.
- O que você vai fazer? Disse gargalhando... – ele virou e a fitou novamente a face. Aquela risada era gostosa, era única. Seus olhos brilharam, e ele então percebeu que realmente estava apaixonado.
- Vou ligar o cd player – disse na medida em que o fazia – e a música que tocar, nós iremos dançar, aí onde você está, no capô do carro, onde as únicas testemunhas serão as estrelas e a lua.

“Vai se entregar pra mim, como a primeira vez...”

Novamente ela gargalhou. Henri correu na direção de Jennifer e novamente a abraçou, olhavam-se nos olhos enquanto ele a conduzia numa dança, no alto daquele morro com vista para o mar...
- Não conte com isso espertinho. – Os dois riram.
- Juro que não tive participação na escolha da música. – beijou os dois dedos indicadores como se fosse uma promessa de idoneidade, e continuaram a dançar.

“Seus olhos me encantam e me enfeitiçam. Fazem-me acreditar que tudo irá mudar...”

- Seus olhos realmente me encantam e me enfeitiçam... – ela disse enquanto olhava os olhos claros de Henri sem nem ao menos piscar.
- Os seus já me enfeitiçaram. – Ele disse enquanto aproximou o rosto do dela e tocou-lhe suavemente os lábios carnudos.
- Você me faz acreditar que tudo vai mudar... – disse ainda com os olhos fechados.
- Eu vou fazer mudar. Hoje é a última noite que você fará isso.

“A luz da lua refletindo sobre sua beleza faz-me sentir toda sua pureza.
Quero desvendar os seus segredos, descobrir todos os seus medos...”

- Preciso saber quem é você? De onde veio? Porque veio? E como surgiu na minha vida assim... Não entendo! – ela abaixou o rosto e fitou o chão.
- Eu me chamo James Henri Juliniatti II, minha família é italiana, e vivo aqui desde sempre. Eu surgi na sua vida porque tinha de surgir, quem sabe não seja eu o anjo a entrar em sua vida?
- Isso não está certo...
Henri segurou o rosto dela com ambas as mãos e o ergueu, fazendo-a olhar em seus olhos.
- Tudo isso está certo, nós dois juntos estamos certo!
- Você acabou de me conhecer...
- Não. Eu a conheço muito mais do que você imagina...
- Não entendo.
- Eu sei. E talvez você nunca chegue a entender, e isso me machuca por dentro! Mas você tem que confiar em mim Jennifer. Deixe-me fazer parte de sua vida! Preciso fazer parte da sua vida!
- Isso é loucura! – disse desvencilhando-se dos braços daquele homem forte e musculoso.
- Não! Escute-me! – Novamente a segurou pelo rosto e completou: - Você tem que confiar em mim, é tudo que lhe peço... Por favor... – agora foi sua vez de abaixar o rosto.
- Eu confio... – ela o abraçou segurando tão forte nas mangas de sua camisa que por pouco não a rasgara com as unhas, tentando impedi-lo de fugir dali, de perto dela.
- Não se preocupe, não vou a lugar algum.
Henri segurou em seu pescoço e pressionou o rosto de Jennifer contra seu tórax. Ela pôde ouvir as batidas ritmadas de seu coração, o que aos poucos foi lhe acalmando...
- Estarei aqui com você, estarei sempre com você...

“Você é tudo para mim, me fez viver, me fez ver que não existe nada a temer,
Você é tudo para mim, me faz sentir, me faz entender o motivo de estar aqui,
Você é tudo para mim, me faz olhar, me faz enxergar o significado da palavra amar”.

Novamente entreolharam-se e tocaram seus lábios, mas desta vez um beijo demorado, um beijo doce e molhado...

“Vai se entregar pra mim...”

Os dois sorriram.
Desta vez não tiveram objeções.
Em poucos minutos os dois estavam ali, encima do capô do carro, completamente nus e com os corpos entrelaçados, obedecendo aos pedidos da música que tocava no cd player de seu carro...

Pessoas leram o post!

Deixaram recados na parede do Toalete:
11 comentários:

  1. Ótima entrevista ! Ainda não conhecia o autor mas o livro parece ser interresante.
    www.coffieandmovies.com.br
    "Não deixe de acessar e conferir as novidades."

    ResponderExcluir
  2. Muito bacana! Tbm nunca imaginaria que ele é escritor! Os gostos dele são super diferentes, entrevista super interessante ;D

    ResponderExcluir
  3. Nossa Karina, muito legal isso, achei super criativo e ele é bem divertido e nãoé cheio de 'jeito divo'.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Nossa que legal. Admiro muito quem escreve livros. O meu primo escreveu um sobre anjos, mas não publicou (ainda).
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Amores tem Meme para vc lá no blog amiga!


    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Adoreeei a entrevista do Tanner, ele é super simpático e parece ser um ótimo escritor, assim que puder gostaria de ter a oportunidade de ler seu livro. Muitos sucessos pra vc, Tanner!!
    Bjosss!!!!

    ResponderExcluir
  7. Adorei a entrevista, sempre gosto de conhecer um pouco mais sobre o autor, como ele pensa, adorei saber os livros que ele gosta, fiquei tao curiosa que ate vou ler os que ele citou de terror, estou a um tempao procurando por um que seja digno do genero e vou conferir estes.

    bjos e espero em breve poder estar lendo Cinco Sentidos.

    ResponderExcluir
  8. lindo o blog, seguindo ! segue devolta ?

    ResponderExcluir
  9. Eu realmente adorei a história, o autor, quero ler todos os livros dele!! ;)

    ResponderExcluir
  10. Olá Karina!!!
    Amei a entrevista!!! Informações regadas a muito bom humor!!!
    E ainda com direito a exclusividade hein ;)
    Sucesssooo!!!!!!

    Bjokas da Day ;***

    ResponderExcluir
  11. Olhando para o Tanner NUNCA diria que é um escritor rs... Legal.. quero aprender a gostar de ler.. mas por enquanto só blogs hehe.. beijosssssss

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...