A verdadeira história da vuvuzela.

Oi gente!! Hoje não vim falar sobre resenha, mas sim postar uma matéria sobre a famigerada vuvuzela!
Eu tive a ideia de fazer esse post depois da minha aula de filosofia com meus professores Fabrício Martins e Diogenes Moreira. Achei muito interessante a explicação deles e pensei que seria legal contar para vocês.


 

 Quem nunca se perguntou nessa copa "Por que os torcerdores não param com esse "barulho" ?" ou exclamaram "Parecem um bando de abelha!". Bom, talvez esse post esclareça algumas das suas dúvidas.
      Assim como o berrante é uma característia marcante dos vaqueiros Brasleiros, a vuvuzela é uma característica também do africanos.

       Nos anos passados, além dela sevir como meio de guiar o gado, era uma forma de manter a comunicação entre as tribos e também dar motivação nos combates.
        Porém, com o etnocentrismo europeu ( A cultura européia se via como o centro do mundo; Sentimento na época em que os Europeus achavam que eram superiores aos Africanos, chamando-se como civilizados e os outros de selvagens.) em alta no século XIX o som da  vuvuzela foi fortemente reprimido, calado, forçando uma sociedade a mudar sua cultura por simplesmente não agradar os europeus. Estes que invadiram e se apossaram das terras africanas.
        Após muitas lutas e anos, a África conseguiu se libertar e soltar o grito de independêcia que até hoje ecoa através de suas vuvuzelas na Copa do Mundo.
        
Não é a toa que o local da Copa do Mundo migra de quatro em quatro anos para diversos lugares, a idéia está justamente em conhecer diferentes culturas e aprender a respeitá-las. Esse foi um dos principais motivos para que o vulgar "barulho infernal" não ter fim nos estádios e televisões. rsrs
E vai me dizer que você também não caiu na graça e assoprou a vuvuzela?






                                                        
                                
                                                 

Espero que tenham gostado :)
Uhul! Gente, Espanha campeã!! ( já que não teve Brasil né  :P)
Beijoss!!

Contador gratuitopessoas leram este post!

Deixaram recados na parede do Toalete:
8 comentários:

  1. Ah Glau Glau, achei mt interessante essa história. Eu desconhecia sobre a vuvuzela, achei q tinham inventado agora ^^

    Toalete também é cultura uhuuul!
    bjsss vakinha

    ResponderExcluir
  2. Super interessante.. post profundo =D mas este ano foi o primeiro mas não assoprei na vuvuzela!

    ResponderExcluir
  3. só fui descobrir que se chamava vuvuzela nesta copa.

    bjs

    ResponderExcluir
  4. Poxa, adoreeeei este post da vuvuzela, Glau!!! Porque assim, eu também não sabia a história sobre este objeto que tanto infernizou os jogos da Copa nos estádios da África!! Eu não assoprei na vuvuzela, porque agente aqui em casa não encontramos ninguém vendendo, quando fomos procurar!! O negócio fez sucesso!! rssrs..
    Amei que você falou sobre outro assunto hoje, muuuito legaal, volte mais vezes com tópicos assim pra gente aprender, tá prima?? rsrs

    Bjoss, linda!! =)

    ResponderExcluir
  5. Essas vuvuzelas super me infernizaram haushaush

    -Eu ouço vuvuzelas.
    -Com que frequência?
    -Todo o tempo.

    haushaush beeijos:*

    ResponderExcluir
  6. Boa explicação, pro povo aqui de casa vuvuzela nada mais era do que a boa e velha corneta. rsrsrs
    Mas me explica, qual a diferença? Porque antigamente em época de copa era um tal de corneta pra lá, corneta pra cá e agora só se fala em vuvuzela.
    2014 a Copa é nossa! kkkkkk

    Bjusssss
    http://viciadospelaleitura.blogspot.com/
    v

    ResponderExcluir
  7. Aqui no Brasil vão ser pandeiros. Aguardem. #comentárioprofético

    Gostei muito de saber a história desse item irritante (hahahaha) e saber que há inclusive uma conotação política atrás disso.

    Beijos, meninas

    ResponderExcluir
  8. Essa copa a estrela foi a vuvuzela!!! que pra falar a verdade até a copa passada eu chamada de trombeta! #hahahaha.

    Gostei muito do post Gláu!
    bjs.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...