Criativa: Entrevista com Nathalia Dill


Bom dia, meninas. Ganhei a revista Criativa desse mês da minha tia e adorei a capa com a fofa da Nathalia Dill. Ela conta várias coisinhas sobre seu trabalho, o quanto ele é cansativo, religião e moda. Confira a entrevista:



A novela mal começou e você já está com uma cara cansada...
Está difícil dormir, particularmente esta semana. Um volume de cenas muito grande. Outro problema é que o roteiro das gravações sai com pouca antecedência. Isso faz com que você não consiga se programar para qualquer coisa. Fica-se à mercê dos horários em tempo integral. Não pode marcar nada, não pode relaxar, ver os amigos, a família.

{Pra quem não sabe , a Nathalia é a personagem principal da novela das 6 "Escrito nas estrelas", na globo.}

Essa é a parte ruim de ser uma protagonista de novela. Qual é a boa?
É o lado maior. É ter cenas legais, que permitem ao ator criar. É ter uma bela história para contar. A Viviane é uma moça moderna, da cidade, bem diferente da Santinha de "Paraíso". Mas eu também a considero uma personagem épica, por tudo que ela vai passar. Santinha foi alvo de uma pesquisa maior da minha parte. Foi interessante e divertido. Viviane cresceu no Rio, em comunidade carente. Para criá-la eu contei com a minha observação, meu sotaque, minha memória de carioca, filha de cariocas. Gravamos no Morro Dona Marta para o início da trama. No mais, fui resgatando pedaços de pessoas que conheci pela cidade.

Mocinha do horário das seis tem de ser diferente?
Não sei, tem? Já ouvi essas teorias sobre as particularidades de cada horário, mas seilá, novela é novela. A gente, que atua, recebe o texto e faz o melhor que pode, sem pensar muito sobre para quem estamos falando. Essa coisa de audiência não está diretamente ligada ao meu trabalho.


Você teve uma carreia meteórica. Sempre quis ser atriz?
Sempre. Fiz teatro desde a escola. Estranhamente, nunca me imaginei fazendo televisão. Ao menos não era algo que eu buscava. Talvez porque meu objetivo central não fosse a fama. Fiz alguns espetáculos de teatro desde aos 17 anos, com o pessoal da Casa de Cultura Laura Alvim. Conheci gente muito competente, comecei a fazer algumas pequenas participações na televisão, como na série Mandrake. Enfim, eu estava me exercitando e estudando quando apareceu a oportunidade de fazer Malhação na TV. Mas não era uma objetivo específico, único, e continua não sendo.

O que você estava estudando? 
Direção teatral, na Universidade Federal do Rio (UFRJ). Fiz até a metade, mas foi impossível conciliar com a televisão. Malhação marcou a primeira vez na minha vida em que me dediquei integralmente a uma coisa só. Cheguei a fazer uma peça ao mesmo tempo, por um mês, mas desisti, foi difícil demais. Mas não parei com o teatro. As etapas se alternam. A de agora é a TV. Também gostaria de experimentar mais o cinema. Participei de Tropa de Elite e também de Feliz Natal, do Selton Mello. Foi bom estar em um set, quero mais. Queria um personagem que marcasse, que fizesse parte da história do cinema. Na verdade, gosto de todos os meios, mas sou movida mesmo pelos personagens.

Com tão pouco tempo livre, como faz para cuidar de sua saúde, da sua beleza? 
Não dá para fazer regularmente nenhuma atividade. A ioga, de que eu estava gostando, parei. Mas o fato é que eu nunca consegui levar nada adiante, sempre parecia algo que me interessava e mudava. Fiz dança, ginástica, pilates, alongamente. Queria ter disposição, mesmo em casa, para alongar, o que considero muito importante. Quando me exercito, sou outra pessoa. Mas nem sempre consigo. Então resta beber bastante água e tentar me alimentar bem, além de ficar atenta a qualquer sinal de estresse, de estafa.

E como você equilibra sua alimentação, comendo quase sempre fora de casa?
Não é fácil. Sou o tipo de pessoa que não consegue levar marmita para um lado e para o outro. Detesto isso. Só que aí eu chego à praça de alimentação da emissora e quero me atracar com um prato de lasanha. Adoro massa. Se pudesse, comeria todos os dias. Mas tento me segurar. Nem sempre dá. O mesmo com o doce.

É na comida que você joga sua ansiedade?
Um pouco, as eu também gosto de ficar deitada, vendo televisão. Gosto das séries antigas, como Friends e Seinfield. Gosto de ver filmes em DVD, mas com o cansaço acabo dormindo. Os seriados são curtos, me fazem relaxar. Mas do que gosto mesmo, quando dá, é de sair com os amigos para tomar uma cervejinha ou tomar um banho de cachoeira. Também estou sempre falando com minha família. Ligo todos os dias para a minha mãe. Fui morar sozinha há pouco tempo, temos um vínculo enorme.

Seu estilo de vestir é moderno?
Não muito. Sou relaxada, não ligo muito para a moda. Gosto de calça jeans, de tênis. Claro que de vez em quando gosto de inventar, de estar diferente. Mas nem sei definir exatamente o meu estilo. Básico, talvez.

Escrito nas estrelas tem o espiritismo como pano de fundo. Você tem religião?
Formalmente, não. Se eu tivesse que preencher um questionário do IBGE, diria que não tenho religião. Mas respeito todas, em especial o espiritismo, que conheço por intermédio de amigos. Sou curiosa, pergunto. Não sei se acredito em tudo, reencarnação, mediunidade, mas olho tudo com muito cuidado. Eu diria que sou espiritualizada, tenho interesse sobre o que está além da matéria.

Você é muito assediada nas ruas?
Sim, embora eu não chegue a ser um Beatle! (risos). Mas o mundo das celebridades me incomoda. Não pelo assédio pessoa, com isso lido bem. Eu falo da relação fantasiosa que a maioria das pessoas tem com os artistas, um interesse exagerado, um culto que eu considero saudável. Disso tento fugir ao máximo.

Estudar direção teatral significa que você quer um dia estar nos bastidores dirigindo, escrevendo?
Não. O motivo dessa escolha foi querer perceber o trabalho de atriz sob outro ângulo. Gosto mesmo é de estar em cena. É ali que eu quero liberar a minha energia. No teatro, por exemplo, há quem goste de ensaios, quem curta as descobertas desse processo. Eu reconheço a necessidade do ensaio, mas meu prazer é estar no palco, com o público. Meu prazer é quando, na TV, dizem: "Gravando". Quando eu atuo, sei que estou no lugar em que quero e devo estar.

Agora vamos conferir o look dela: 
É, realmente a atriz é meio relaxada na hora de se vestir quando está longe das telinhas. Não achei muito ruim o seu jeito básico, porque eu também me visto assim, mas o vestido é o Ó do borogodó. Porém a atriz mostrou que quando o assunto é festa, ela dá uma leve caprichada no look.


Contador de visitas grátispessoas vieram conferir a entrevista!

Deixaram recados na parede do Toalete:
13 comentários:

  1. Ai ai, problemas com massas e doces, descontar ansiedade na comida, gosta de assistir Friends, esta aí é meia parecida comigo mesmo.....
    É, realmente é relaxada pra se vestir...mas é bem básica mesmo, tbm não achei de todo ruim não..hahaha...afinal, tbm sou assim...adorei a entrevista, miga!!!!

    Bjoss!!

    ResponderExcluir
  2. adorei o look das ftos pra revista.
    o look de se vestir normalmente tbm ta legal, mais realemnte o vestido MATOU! kkkkkkk


    :*

    ResponderExcluir
  3. Pois é querida Karina, obrigada pelo comentario no meu blog gloss. Fico muito infeliz por vc nao usar nada da VS, que pais é esse onde uma mulher nao pode ter o quer quer ne? Isso me revolta!!!

    E sabe que eu adoro a ideia do lula dá bolsa perfume, sabe pq? pra ver se esse pais ao menos se sente gente, pq da comida pra quem tem fome, torna-os felizes, mas faze-los sentir como gente é melhor ainda ne?

    Existe uma coisa chamada metafora, entende???

    Mas muito obrigada pelo seu comentario e espero que vc use e goste do VS.

    Bjos

    ResponderExcluir
  4. Adoro a Nathalia Dill!
    Além de excelente atriz, ainda é linda.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Poxa ela é bonita...
    o papel na novela deixou ela sem graça rsrs
    Gostei das roupas

    ResponderExcluir
  6. estou gostando dela na novela. beijos

    ResponderExcluir
  7. Odeio novela então nem li. Sò vi visitar mesmo. Hehe.

    Beijos ;*

    ResponderExcluir
  8. Sei lá viu ela não chama muito minha atenção
    mas ... na entrevista ate que foi simpatica

    ResponderExcluir
  9. Uma vez eu estava voltando da Bahia e quando vi, na fileira ao lado, no avião, tava ela e o namorado. Ela é LINDA pessoalmente, branquinha com os olhos claros lindos! E super simpática! Mas ela tava bem básica mesmo!!!
    Beijinhos

    p.s: Karina, eles até se dão bem, mas quando dou um pouquinho mais de atenção ao outro, o ciume explode! Aí vira um inferno!

    ResponderExcluir
  10. Ao que parece ela eh bem básica msm, as vezes tem medo de errar igual a tantas outras neh?
    mt luxo esses looks da entrevista neh?

    Karina e Priscila obrigada pela visitinha e pelos parabéns!!!

    bjxxx

    ResponderExcluir
  11. Eu não curto muito a personagem dela, ou a novela em si, acho que esperava mais de todos os personagens na verdade. Acho que o que mais se destaca acaba sendo o Gilmar, que é o vilão da história mesmo. O resto é um saco.
    E dá para ver que ela não é divã, é super simples como todas atrizes deveriam ser.

    ResponderExcluir
  12. greice voce morre de inveja da NATHI queria ser como ela , como nao pode joga pedra voce queira ou nao e uma diva NATHALIA DILL E UMA DIVA .LINDISSIMA SIMBOLO SEXUAL OTIMA ATRIS UMA BOA CANTORA ASSIM COMO MENLYN MONROE, CELINE DIONE,BEYONCE., E TANTA OUTRAS.

    ResponderExcluir
  13. AZARAO ACHO QUE VOCE E IRMAO DA NATHALIA DILL DEU NA VISTA. APEZAR QUE TENHO QUE CONCORDAR.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...