Cuidando das unhas

Oi gente, como vocês estão???? Espero que todos bem! Hoje eu venho falar sobre um assunto que me interessou e eu resolvi buscar por informações pela internet. Vocês já ouviram falar sobre mentirinhas??? Aquelas manchas brancas que aparecem na unha e nossas mães costumavam dizer que era por você falar mentira. Ah, a sua mãe nunca te disse isso??? A minha já! He he
Bom, claro que hoje em dia eu não acredito mais nisso, mas eu queria saber porque as minhas unhas estavam assim todas manchadas, como se tivessem nuvens desenhadas nelas. Eu achei dois sites, um diz que essas manchinhas não são nada demais, apenas algum pequeno traumatismo, como você ter batido com a mão em algum lugar, então as manchas aparecem três meses depois. Já em outro site, eu descobri que essas manchinhas se dão por alguns problemas renais ou falta de vitaminas. Hoje eu perguntei à minha fisioterapeuta, e ela me disse que deveria ser alguma vitamina que eu não estava ingerindo, o que eu totalmente concordo já que nunca fui fã de frutas ou legumes, mas estou aprendendo a gostar. Quando eu for na endocrinologista, eu vou perguntar a ela e aí eu falo com vocês, mas por enquanto fiquem ligadas em explicações que eu encontrei em um site na internet.



Manchas esbranquiçadas:
Anemia, carência de zinco e proteínas, dermatites de contato (alergias a esmaltes, sabões, detergentes…), psoríase, micoses, intoxicação por metais pesados, insuficiência renal



Manchas amarelas ou unhas amareladas:
Freqüentes em fumantes, também indicam uso crônico de antibióticos, ingestão em excesso de betacaroteno (precursor da vitamina A, encontrado em cenoura, beterraba, mamão…), diabetes, micoses e males do fígado



Arroxeadas:
Micoses, tumores, uso de remédios coagulantes, males cardíacos, lupus eritematoso

Esverdeadas ou com inchaços, vermelhidão e dor que se expande ao redor dos dedos:
Infecções bacterianas e micoses
Metade branca, metade avermelhada:
Problemas renais

Faixas negras:
Disfunções hormonais, micoses, tumores na matriz ungueal, câncer de pele (melanoma)

Fracas, secas, quebradiças, com tendência à descamação:
Falta de cálcio, além de zinco e vitaminas A, B e E, nutrientes que constituem a unha. Anemia, hipotireoidismo

 
Amarelada, espessa e sem crescimento:
Distúrbios pulmonares

 
Ondulações, que, no caso das mulheres, ficam aparentes mesmo com duas camadas de esmalte:
Geralmente indicam traumas (a espátula de empurrar cutícula é usada com força). E ainda: anemia e doença cardíaca ou pulmonar



O QUE VOCÊ DEVE E NÃO DEVE FAZER
Levar o próprio kit de manicure ao salão de beleza.
SIM, principalmente para evitar micoses. “O fungo pode passar de uma unha para outra por meio da lixa ou de material não esterilizado”, afirma a dermatologista Juliana Neiva.
Recorrer a esmaltes e produtos especiais para fortalecer as unhas.
DEPENDE.
Se o problema for passageiro, fruto de uso de medicamentos ou de baixa resistência, há possibilidade de melhora. Mas é importante identificar no rótulo a presença de formol e baixa concentração de vitamina E. Outra medida válida é manter as unhas hidratadas com cremes à base de uréia e lactato de amônia. No entanto, se o enfraquecimento estiver relacionado a problemas de saúde ou se a pessoa viver em dietas muito restritivas, só um médico tem condições de recomendar o tratamento correto.
Usar luvas para lavar louça e prevenir alergias nas mãos.
SIM.
Os detergentes costumam conter substâncias nocivas para a cutícula de pessoas predispostas a dermatites de contato. As luvas são uma boa forma de proteção.
Preservar sempre a cutícula.
EXATO.
Segundo o dermatologista Guilherme de Almeida, ela serve para proteger a matriz da unha e impedir o surgimento de infecções ou micoses. As cutículas devem ser empurradas e nunca cortadas com tesoura ou alicate. Removedores especiais são uma alternativa.
Passar esmalte vermelho para fortalecer a unha.
PURO MITO.
Acredita-se que, ao pintar as unhas com essa cor, as mulheres ficam mais cuidadosas e o esmalte dura mais. Daí a lenda.
Lixar a unha no formato quadrado.
SEM DÚVIDA
, porque aparar os cantos favorece infecções e facilita o encravamento. As unhas crescem 0,1 milímetros por dia, em média, e devem ser lixadas uma vez por semana. A dermatologista Marcelle Miranda sugere adotar as lixas simples, de algodão, no lugar das metálicas, que estragam as pontas. Outro toque: “Evite lixar a parte de cima da unha. Isso destrói a queratina”, orienta a médica.
Evitar o uso constante de esmalte.
ISSO MESMO.
A dermatologista Marcelle Miranda, do Rio de Janeiro, recomenda deixar as unhas “respirarem” de vez em quando. “Uma dica é retirar o esmalte um dia antes de fazêlas”, conta. Para evitar alergias indesejáveis, que comprometem a saúde da cutícula, é bom fugir de esmaltes e produtos à base de tolueno e formaldeído.
Usar modelos postiços para evitar roer as unhas.
BOA IDÉIA
, apenas se os cuidados com a higiene forem redobrados. “Por causa da umidade, há maior propensão à proliferação de fungos. Portanto, a manutenção e a secagem adequadas são cuidados essenciais”, sentencia Marcelle Miranda. O melhor seria parar de roer as unhas. O mau hábito favorece o transporte de microrganismos da unha até a boca. Também pode desgastar o esmalte dos dentes e facilitar o aparecimento de cáries. Até habilidades como escrever, digitar, tocar instrumentos e dirigir são reduzidas quando o roedor compulsivo promove danos às unhas e à pele ao redor.

Uma nutricionista chamada Vanderli Marchiori (SP) diz que cuidar das unhas não significa apenas você frequentar uma manicure, você também deve ter cuidados em casa como, lavar as mãos com água fria ou morna, evitar água quente, pois resseca a pele (Bom, nesse calor vai ser bem fácil, não é?), e caprichar na alimentação. Ela indica alimentos como, grãos integrais e castanhas (ricos em zinco) e ovos e carnes magras (fonte de proteínas) para potencializar a formação da queratina. Ela ainda diz que o ideal é ingerir pelo menos duas porções diárias desses alimentos, e quanto mais fresco estiver o alimento, melhor.


Em um outro site, eu encontrei algumas dicas de uma dermatologista para evitar o ressecamento das unhas. Antes de pintar suas unhas, lubrifique-as com óleo de amêndoa, hidratante à base de lanolina, silicone, pantenol ou uréia. Ainda de acordo com a dermatologista, esmaltes escuros não fortalecem as unhas, como dizem por aí, isso não passa de um mito. 

Counterpessoas leram este post!

Deixaram recados na parede do Toalete:
3 comentários:

  1. MENINA! Que máximo isso!! Amei essa matéria!! E parabéns, super bem organizada!!! E super, super importante!! Eu já tive as unhas esbranquiçadas e realmente estava com uma leve anemia!! As unhas dizem muito de nós!!

    Beijokas

    ResponderExcluir
  2. Karinaaaa, como eu precisava saber sobre isso amiga..porque tipo teve uma época, de um tempinho atrás que eu estava com as unhas tipo com nuvens brancas no fundo, como vc mesma citou e eu não sabia o que era, aí me disseram que era micose, eu passei um remédio,nem me lembro qual foi,e saiu, mas agora estão amareladas, acho que é de tanto pintar de escuro mesmo, a não ser que a micose tenha voltado, pq eu não fumo, nem como cenoura, beterraba, nem mamão..mto menos tô mal do fígado,graças a Deus!!Hihi!! Bem,miga muito obrigada pela matéria, interessante mesmo , eu amei!!! Ahhhh, e obrigada pelos coments lá, se vc puder voltar e dar uma olhadinha naquele do selinho natalino, te agradeço, porque eu havia me esquecido de dedicar o selinho para as amigas, aí indiquei ele a você, migaaa!! hehe...Te adoooro!! Beijos!!

    ResponderExcluir
  3. aim meu deus!!!!!!! q medo!! eu estava com as unhas fracas mas agora melhorou aa isso é mt importante mt gente descobre doenças pelas unhas!!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...